Símbolos de Páscoa

Os Símbolos de Páscoa fazem parte das festividades da Semana Santa.

A páscoa – uma homenagem a Ressurreição de Jesus Cristo – é uma das festividades mais importantes para os cristãos.  Não há uma data fixa para as comemorações, pois desde a sua criação foi seguido o calendário judeu, que por sua vez era baseado nas fases da lua. O certo é que sempre acontece entre os dias 22 de março e 25 de abril.

O nome páscoa surgiu da expressão hebraica ‘pessach’ (passagem) – para os hebreus significava o início da liberdade de seu povo, que viviam como escravos no Egito. Tal libertação coincidiu com o início da primavera, assim fundiram-se numa só festa, a renovação da natureza e o renascimento de Israel. E nas festividades da Páscoa incorporou-se às tradições religiosas dos povos agrícolas e pastoris e às tradições israelitas.

A páscoa judaica lembra a passagem dos judeus pelo mar vermelho, em busca da liberdade. Hoje, comemoramos a páscoa lembrando a jornada de Jesus: vida, morte e ressurreição.

Durante a Páscoa (Semana Santa), vários símbolos fazem parte do ritual das comemorações, dentre eles:

Ovo de Páscoa

ovo-pascoa

O costume e a tradição dos ovos estão associados com as festividades da Páscoa há séculos. Símbolo da fertilidade e da vida, os ovos eram cozidos, pintados e presenteados durante as comemorações do início da primavera – a época de plantar.

O costume passou a ser seguido durante as festividades dos cristãos, nesse caso os ovos eram pintados com imagens de Jesus e Maria, representando simbolicamente o nascimento. Já o ovo fabricado com chocolate, uma tradição mais moderna, virou uma opção de presente para o Domingo de Páscoa.

Ofertar ovos significa desejar que a vida se renove em nós.

Coelho de Páscoa

coelho-pascoa

O coelho, animal que reproduz em grandes ninhadas, e por representar o nascimento, a vida, tornou-se símbolo da fertilidade. Está relacionado à Páscoa por simbolizar a esperança de vida na Ressurreição de Jesus Cristo. Na antiguidade, vários povos já consideravam o coelho como símbolo de fertilidade, pois com a chegada da primavera, eram os primeiros animais a saírem de suas tocas.

Assim como os ovos de chocolate, com o passar dos tempos, os coelhos – sejam de pelúcia ou mesmo de chocolate – também viraram tradição de presente no Domingo de Páscoa.

Cordeiro

cordeiro-pascoa

O cordeiro é um dos símbolos mais antigos da Páscoa, é o símbolo da aliança entre Deus e o povo judeu.

No Antigo Testamento, a páscoa era celebrada com pães (sem fermento) e com o sacrifício de um cordeiro. O cordeiro que os israelitas sacrificavam no templo, no primeiro dia da páscoa, era tido como uma recordação do grande feito de Deus em prol de seu povo – o fim da escravidão no Egito. Assim o povo de Israel celebrava a libertação e a aliança de Deus com o seu povo.

O cordeiro, para os cristãos, é a representação de Jesus Cristo – o cordeiro de Deus – sacrificado na cruz pelos nossos pecados.

Círio Pascoal

cirio-pascoal

O Círio Pascoal é uma grande vela, que é acesa no fogo novo, no Sábado Santo, logo no início da celebração da Vigília Pascal. Decorada com as letras gregas alfa e ômega, que significam início e fim, a vela é usada durante as missas da Semana Santa. É inserido ainda, na grande vela, os cinco pontos das chagas de Cristo na cruz.

Sua luz representa a Ressurreição de Cristo. Assim como o fogo destrói as trevas, a luz, que representa Jesus Cristo, afugenta a treva do erro, da morte e do pecado. Após a bênção do fogo acende-se, nele, o Círio.

Pão e Vinho

pao-vinho-pascoa

O pão e o vinho, na antiguidade, eram os alimentos mais comuns. Ao estabelecer a Eucaristia, Cristo utilizou de tais alimentos para simbolizar sua constante presença entre as pessoas. Assim, o pão e o vinho simbolizam o elo entre o Criador e a sua criatura.

A Eucaristia foi feita na Última Ceia, quando Jesus Cristo ofereceu o pão e o vinho aos seus discípulos dizendo: “Tomai e comei, este é o meu corpo (pão)… Este é o meu sangue (vinho)…”.

Girassol

girassol-pascoa

O girassol é uma flor de cor amarela, formada por muitas pétalas. Ganhou tal nome porque está sempre voltada para o sol.

A flor, como símbolo da Páscoa, representa a busca da luz que é Jesus Cristo e, assim como ele segue o astro rei (sol), os cristãos buscam em Cristo o caminho, a verdade e a vida.

Peixe

peixe-pascoa

O peixe é um símbolo inserido pelos apóstolos que eram pescadores. Símbolo de vida, foi usado pelos primeiros cristãos, no acróstico IXTUS – peixe em grego. As letras são as iniciais de ‘Iesus Xristos Theos Huios, Sopter’, que significa “Jesus Cristo, Filho de Deus, o Salvador”.

Faz parte do ritual da Semana Santa comer peixe na Sexta Feira Santa, para lembrar o ritual dos 40 dias de jejum de carne, seguido pelos cristãos durante a Quaresma.

Ramos de Palmeira

ramos-palmeira-pascoa

A Semana Santa começa com o Domingo de Ramos, que recorda a entrada de Jesus Cristo em Jerusalém, ocasião em que as pessoas cobriram a estrada com folhas de palmeira, para comemorar sua chegada. Hoje as folhas de palmeiras são usadas na decoração das Igrejas durante as festividades da Páscoa.