Símbolos da Umbanda

A Umbanda, para quem é desinformado e costuma confundi-la com outras manifestações, é uma religião que sintetiza inúmeros elementos de matriz africana. Formada no século XX, assimilando movimentos religiosos como o Candomblé (orixás africanos), o Espiritismo e o Catolicismo, passou a ser considerada por muitos pesquisadores como uma “religião brasileira por excelência”.

A origem do termo é oriunda da língua quimbunda de Angola e significa ‘magia’ ou ‘arte de curar’. Há também a especulação da palavra Umbanda ser oriunda de um mantra na língua adâmica, cujo significado seria algo como ‘deus ao nosso lado’ ou ‘conjunto das leis divinas’. Após o Congresso de 1941, ficou determinado que a etimologia da palavra vinha do sânscrito aum e bhanda – termos traduzidos livremente como ‘o limite no ilimitado’, ‘evolução constante, princípio divino, a fonte da vida eterna, luz radiante’.

Existem inúmeras vertentes na religião de modo que os rituais e práticas tendem a modalizar. Há, por exemplo, a Umbanda Tradicional, Esotérica, Astrológica, Mista, Sagrada, Omolocô, da Magia Divina, dentre outras. Apesar de existir diversos tipos de Umbanda, alguns conceitos e costumes são comuns e partilhados entre todos os praticantes. O culto à entidades ancestrais e a espíritos ligados a divindades, muitas vezes pertencentes a cultos africanos, hindus e árabes, assim como a crença em um único deus, onipresente, chamado Olorum, Oxalá ou Zambi, são aspectos em concordância.

Os símbolos da Umbanda também é algo concomitante entre as vertentes da religião. Os pontos riscados são grafismos dos quais as entidades se servem para tal identificação, impedindo que algum espírito com más intenções engane os praticantes presentes no templo. Geralmente, os traçados são feitos, com uma pemba (giz) – um dos poucos elementos que pode tocar a cabeça de um médium, devido ao seu alto grau de pureza – no chão ou em tábuas de mármore ou madeira. Estrelas, sóis, lanças, flechas, triângulos, folhas, raios, cruzes e ondas são os mais comuns.

Dentre os inúmeros pontos riscados presentes na Umbanda, todos possuem a mesma função: evocar as entidades que vão ser trabalhadas, além de servirem como reservatório de energias e trazerem fluídos e medicamentos. Os principais símbolos são:

simbolos-umbanda-pontos-riscados

pontos-riscados-simbolos-umbanda-1